quinta-feira, 5 de novembro de 2009

Ester: uma mulher que realizou os sonhos de Deus*


Encolhido no Antigo Testamento, entre os livros de Neemias e Jó, encontramos o pequeno livro de Ester. Não sabemos muito sobre a infância de Ester, mas imagino que seus sonhos não fossem muito diferentes das meninas hebraicas que viviam por volta de 460 a.C. Provavelmente, ela sonhava em se casar com um bonito judeu e ter um bom número de filhos com nomes como Isaque, Maria, Daniel e Rebeca. Mas a vida não aconteceu da maneira que Ester imaginou. Deus tinha outro sonho para ela: salvar toda a nação hebraica.
É interessante notar que o nome de Deus não é mencionado nesse pequeno livro da Bíblia, mas suas pegadas estão em todas as páginas. William M. Taylor observou: " Não é necessário o nome de Deus no livro de Ester porque ao longo do livro, a mão do Senhor fica muito evidente."
Ester sentiu medo no chamado que recebeu do alto, mas superou o medo ao buscar em Deus a sabedoria, a força e a coragem necessárias. Ela foi uma mulher que realizou os sonhos de Deus.

# O que aprendemos com Ester?

1. Deus tem sonhos tão grandes para nossa vida que jamais imaginamos.

Você imagina o que a jovem Ester pensaria se alguém a abordasse e lhe dissesse que seria a próxima rainha da Pérsia e salvaria seu povo do extermínio? Concerteza ela não acreditaria. Mas Deus tinha um plano. Ele usou uma órfã solitária para salvar a nação judaica. Embora seja provável que Deus não a tenha chamado para salvar toda uma nação da destruição, Ele a chamou para ser uma mulher que pôde usar. A missionária Amy Carmichael escreveu: "Com frequência, Ele nos chama para seguir caminhos que não escolheríamos." (Is. 55: 8,9). Ele criou Ester para cumprir um propósito exatamente como tinha um propósito quando criou você e eu.

2. É necessário coragem para realizar os sonhos de Deus.

O primeiro passo é ouvir o chamado de Deus. O segundo, é obedecer a esse chamado. Talvez uma das coisas mais difíceis da vida seja dar o passo entre ouvir o chamado e obedecer-lhe. Graças à disposição de Ester para ultrapassar seus temores, a nação foi salva, e ela foi o instrumento da realização de um milagre incrível. Mary Slessor teve uma carreira missionária notável em Calabar, agora parte da Nigéria. No início, ela orava: Senhor, essa tarefa é impossível para mim, mas não para o Senhor. Mostre-me o caminho que devo seguir. Por que eu deveria sentir medo e ter receios? Estou em uma missão real. estou à serviço do Rei dos reis.
3. Deus pode pegar uma infância sofrida e transformá-la em uma vida adulta produtiva.

Ler a história de Ester dá-me muita esperança, bem como muitas histórias que ouço sobre homens e mulheres que tiveram uma infância difícil. Não sabemos muito sobre os pais de Ester, mas sabemos que ela não teve influência feminina em sua vida. Contudo, tornou-se uma mulher graciosa e adorável que conquistou a simpatia de todos que conheceu. Talvez sua infância não tenha sido ideal. Talvez você tenha tido um pai alcoólatra, uma mãe abusiva, uma renda insuficiente ou cresceu em um orfanato, em um lar adotivo ou com pais que consideravam você um estorvo, em vez de um benção. Não importa como começou sua caminhada nesta vida, o que importa é como você termina. Em Fp. 3: 13,14, observamos que Paulo deixou o passado para trás a fim de realizar o que Deus o chamou para fazer. Portanto, quando deixamos o passado para trás e obedecemos ao chamado de Deus para o nosso presente, conseguimos ter uma vida adulta produtiva, satisfatória e fascinante. Podemos transformar os sofrimentos do passado em ministérios do presente. Deus pegou uma órfã assustada e usou-a para realizar uma grande missão. Ele fez isso com a rainha Ester. Ele quer fazer isso com você.

4. Quando seguimos em frente em obediência, Deus nos dá o que precisamos.

Deus não vê da mesma maneira que nós. Costumamos olhar para os recursos, dons e habilidades que temos no presente. Ainda assim, o olhar de Deus penetra os recônditos mais profundos do nosso ser. Ele vê o que podemos ser se confiarmos nEle. Dá visão ao cego, força ao fraco, alimento ao faminto, sabedoria ao confuso, paz ao angustiado e coragem ao medroso. Seja qual for o sonho de Deus para nossa vida, Ele nos dá, a cada passo do caminho, o que precisamos para realizar esse sonho. A "pegadinha" é que Ele, com frequência, não nos provê com tudo que precisamos até darmos o primeiro passo de fé.

*Todos os créditos à Jaynes, Sharon. Sonhos de Mulher. CPAD, Rio de Janeiro, 2007, pp. 129-137.

Que Deus te abençõe!
Erineuda Paixão

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Postar um comentário